PM mata homem que partiu para cima dele e de sua equipe com um podão

Em residência do bairro Jardim Califórnia, em Uberaba, um homem, de 53 anos, natural do Prata (MG), foi morto com um disparo de arma de fogo de policial militar. Isto porque, o homem, de posse de um podão e, com suspeitas de ter sofrido um surto psicótico, tentou atingir o militar e sua equipe do 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM). A Polícia Civil deve investigar as causas do homicídio.

Segundo registro de ocorrência da PM, na tarde desta terça-feira (08) dentro de um quintal murado, de residência da rua José Eurípedes Pereira, foi preciso o uso da força letal, já que disparos de bala de borracha não foram necessários para conter a fúria do homem contra os policiais.

Anteriormente, a PM foi chamada porque o homem, de posse do podão, ameaçava moradores do bairro, sendo que ele chegou a invadir residências. No momento que a PM o encontrou deitado num sofá que estava num terreno de residência tentou diálogo, mas sem sucesso.

Sobre o homem que foi morto, segundo a PM, ele é alto, forte, negro, cabeça raspada e usava camisa verde e bermuda listrada. “Eu vou matar vocês ou botar vocês para correr seus vagabundos”: Segundo a PM, uma das frases dita pelo homem morto no momento da confusão com os militares

A confusão começou quando a PM foi chamada porque o homem ameaçava populares e entrava em residências, sem autorização. Neste sentido, ele pode ter tido um surto psicótico.

Segundo informação de testemunha, repassadas para o registro policial, o homem estava descontrolado e na posse de um podão, ameaçava a todos da rua José Eurípedes Pereira. A testemunha contou que o homem falou que iria quebrar as duas pernas de seu sobrinho, menor de idade.

Pouco tempo depois, o homem foi encontrado deitado em um sofá, no quintal de um imóvel, que é murado e estava com o portão aberto. Ainda conforme o registro da PM, foi iniciado o processo de verbalização com o homem, que estava a uma distância considerável da equipe. Nesse momento foi dada a ordem para que se ele se levantasse e postasse em posição de busca pessoal, sendo negado.

A equipe insistiu na verbalização em alto e bom tom de voz, requisitando que ele se posicionasse de costas para a equipe com as mãos na cabeça e de pernas abertas. Mas, ele se levantou, armando-se com um podão o qual estava atrás do sofá e foi em direção aos militares e disse, segundo o registro policial: “eu vou matar vocês ou botar vocês para correr seus vagabundos”. Observando o uso diferenciado da força, ainda de acordo com o registro policial, a equipe da PM insistiu na verbalização em alto e bom tom, sendo necessários seis disparos de munição de borracha, mas que não foram suficientes para conter o homem.

Então, conforme a PM, foi necessário o uso de força letal por meio de disparos de arma de fogo para que cessasse a ação do homem, que nesse momento já estava a uma curta distância dos militares.

O homem morreu no local da ocorrência, sendo que a perícia técnica da Polícia Civil compareceu ao local e realizou os trabalhos de praxe. Em seguida, o corpo do homem foi levado para o IML (Instituto Médico Legal) de Uberaba.

O registro da ocorrência segue em andamento e ainda não foi finalizada pela PM. Há pontos que ainda não foram esclarecidos, como, por exemplo, se o homem morto tinha passagens pela polícia ou se sofria de algum transtorno mental. A Polícia Civil vai investigar o homicídio, que teria sido praticado por legítima defesa.

Estado de Minas

× Como posso te ajudar?
%d blogueiros gostam disto: