Nubank apresenta ao BC proposta de ampliação do open banking
Nubank Foto: Google

Até o segundo semestre de 2021, o Banco Central deve colocar o open banking para funcionar no país, isso se não acontecer atrasos no projeto. Mas as fintechs estão com medo que esse novo sistema atenda aos interesses apenas dos bancos mais tradicionais. Por conta disso, o Nubank apresentou uma proposta para que fosse feita a autorregulação para o open banking.

O open Banking é um sistema que descentraliza as informações financeiras que são obtidas pelas grandes operadoras, para permitir que o cliente escolha que solução deseja utilizar para ter mais controle sobre seus negócios.

Com isso, é possível integrar uma conta corrente com os serviços das fintechs. O problema encontrado nisso é que se o open banking for controlado, a possibilidade de integrar os serviços financeiros proporcionados pelo sistema serão reduzidos.

O cenário é contrário a uma das promessas do open banking, que é o aumento da competitividade entre os bancos do país com as fintechs.

A proposta do Nubank propõe um modelo de autorregulação com cinco princípios:

Segurança das comunicações;
Mais controle pelo usuário sobre seus dados financeiros;
APIs eficientes para garantir a comunicação entre serviços;
Integração facilitada entre diferentes serviços;
Flexibilidade para que os participantes do sistema possam criar produtos depois que o sistema entrar em operação.

O banco quer que esses fatores sejam levados em conta na hora de implementar no Brasil. Além de fazer com que open banking seja seguro, não tenha um alto custo operacional e que proporcione condições para que o mercado seja competitivo.

O documento apresentado pelo banco é apenas uma proposta. Até o momento, a adoção do open banking no país está dentro do prazo que foi anunciado pelo Banco Central em maio. Sendo assim, o início que é o processo regulatório será em novembro deste ano e vai ser finalizado em outubro do próximo ano.

Fdr.com.br

× Como posso te ajudar?
%d blogueiros gostam disto: