A chuva que atingiu Belo Horizonte e Região na noite desta terça-feira (28) alçou janeiro de 2020 a um recorde assustador. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o índice pluviométrico do período superou os 850,3mm registrados em janeiro de 1985 – a maior média para mês até então. A série histórica teve início há 112 anos.

“Teremos a média mensal exata à partir das 9h da manhã, uma vez que a medição da estação Centro-Sul ainda é manual. Mas já podemos dizer com toda certeza que, pelo temporal que caiu ontem na cidade, que o índice de 1985 já foi ultrapassado. Na Região Centro-Sul, por exemplo, das 20h às 0h, choveu 175,6 mm, ou seja, mais da metade do esperado para todo o período, que eram 329,1 mm”, explica Anete Fernandes, meteorologista do Inmet.

A medição realizada pela Defesa Civil por região, divulgada às 6h30 desta quarta-feira (29) já sinalizava o marco histórico. Somente na Região Oeste, o acumulado de janeiro soma 959 mm ou seja, 291% do previsto para 30 dias. A região com segundo maior índice pluviométrico foi a Centro-Sul, com 956,8 mm. Barreiro (873,8 mm), Noroeste (865,6 mm), Leste (750,6 (228%), Pampulha (726,8 mm), Nordeste (682,6,mm), Venda Nova (596,0) e Norte (537,8) completam o ranking.

Estado de Minas

× Como posso te ajudar?
%d blogueiros gostam disto: