O goleiro Fábio dedicou alguns minutos da coletiva desta segunda-feira para falar sobre as provocações de jogadores e torcedores do Atlético após a vitória sobre o Cruzeiro (2 a 1), no clássico de sábado, no Mineirão. Ele aproveitou para zoar os rivais ao dizer que, enquanto os atleticanos comemoram vitórias, os cruzeirenses celebram títulos.

“A gente quer vencer como se fosse uma partida importante, mas não como se fosse uma conquista de título. Quando o Cruzeiro ganha clássico, não é comemoração de título. A gente sabe da grandeza do Cruzeiro. E, quando o Atlético ganha, a gente viu a comemoração que fizeram, entraram em campo, só faltou a volta olímpica. Acho que para o cruzeirense é normal, o que são comemorados são títulos importantes, bi da Copa Libertadores, hexa da Copa do Brasil, tetracampeão brasileiro. Isso que o torcedor do Cruzeiro comemora. A gente respeita que o Atlético vê a grandeza do Cruzeiro e quando consegue ganhar… A gente fica triste quando não consegue o objetivo. Quando consegue, é uma vitória no clássico. Segue a temporada, nada demais”, disse o goleiro.

Torcedores e jogadores do Atlético comemoraram a vitória no clássico provocando o maior rival. Atletas vestiram uma camisa com a letra ‘B’ estampada (em referência ao rebaixamento celeste à Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro) e a inscrição ‘Tá triste? Fica triste não’. Essa frase foi utilizada por jogadores de Atlético e Cruzeiro em 2019 em trocas de provocações. Ainda no gramado, atletas pegaram cartazes e letras ‘B’ de torcedores e seguiram as zoações.

Fábio disse não entender a provocação com a Série B, já que o Atlético disputou a Segunda Divisão em 2006.

“Acho que a rivalidade do torcedor é normal, mas na realidade da disputa dos dois clubes. Hoje em dia, quem pode falar de rebaixamento é Flamengo, Santos e São Paulo. Estes torcedores têm direito, como o Cruzeiro teve até o ano passado. O Cruzeiro sempre falou de Série B, porque nunca tinha caído, em termos de tirar sarro de torcedor. Agora, o Atlético não vejo nenhum parâmetro para tirar sarro, foi até campeão da Série B em 2006, se não me engano. Então, não condiz muito com a realidade do clube. E, se for falar de grandeza, não dá, né!? Títulos, números, o Cruzeiro está muito além do Atlético. Se a gente for falar francamente, claramente, quem pode tirar sarro é o torcedor do Cruzeiro”.

Estado de Minas

× Como posso te ajudar?
%d blogueiros gostam disto: