A pandemia de Covid-19 que paralisou o futebol em quase todos os países trouxe problemas financeiros aos clubes, que perderam momentaneamente várias fontes de receita. No Atlético, a situação é grave.

Segundo o presidente Sérgio Sette Câmara, o clube está “com atraso no pagamento de todos os funcionários”. “Mas nos esforçando para minimizar essa situação. Praticamente todos os clubes estão. E vai ficar pior. Se o futebol continuar sem receitas vamos todos para o buraco”, disse o presidente, em entrevista ao Blog do Mauro Cezar Pereira, no UOL.

De acordo com o dirigente, “até o fim do mês a intenção é colocar todos os salários em dia”. “Estamos viabilizando o pagamento para os próximos dias. Mas inegavelmente, a permanecer essa situação de paralisação por mais um ou dois meses, os clubes terão muitos problemas. Todos!”.

Sette Câmara alega que se contasse com o dinheiro do pagamento da dívida de Maicosuel poderia minimizar os problemas financeiros. “Daria para ter quitado quase duas folhas de pagamento, incluindo atletas, comissão técnica e funcionários”.

O dirigente acredita que a CBF deveria criar uma linha de financiamento para socorrer os clubes. “Seria um empréstimo para ser pago em descontos no decorrer desse ano e 2021. Se algo não for feito, não tem milagre. Sem absolutamente nenhuma receita, os clubes do futebol brasileiro não conseguirão honrar pagamentos de todo gênero”.

Nas últimas semanas, o Atlético demitiu mais de 50 funcionários. O clube também diminuiu o orçamento de vários departamentos do clube.

Estado de Minas

× Como posso te ajudar?
%d blogueiros gostam disto: