Com um time formado em sua maioria por jovens sub-20, o Cruzeiro estreou no Campeonato Mineiro vencendo o Boa por 2 a 0, nessa quarta-feira, no Mineirão. Os gols foram marcados pelos atacantes Thiago, de 18 anos, e Welinton, de 20.

Apesar do bom resultado na primeira rodada, o técnico Adilson Batista freou a empolgação e ressaltou que o principal objetivo da Raposa em 2020 é conquistar o acesso da Série B para a A do Brasileiro.

“Eu gostaria que a gente tivesse nesse momento um pouquinho mais de paciência e entendesse o processo. O principal objetivo do clube todos nós sabemos que é o acesso. É retornar à primeira divisão. Todos nós sabemos”.

A princípio, a comissão técnica trata o estadual como um laboratório visando à segunda divisão nacional, sobretudo por causa do orçamento apertado para realizar todas as contratações de imediato. Assim, em vez de adotar o discurso de briga por título, Adilson prefere trabalhar a evolução dos garotos em curto prazo.

“Evidentemente que durante a competição você vai crescendo. Mas ainda é muito cedo falar alguma coisa ou prometer. Eu sempre penso em vencer e vejo a dedicação deles, mas o tempo é que vai dizer. Vamos ter respeito com a instituição, trabalhar, crescer e melhorar”.

Para o treinador, os torcedores precisam compreender a fase de adaptação dos jovens, que participam do processo de reconstrução do Cruzeiro em meio a uma grave crise financeira e institucional.

“Devemos nos preocupar se esses meninos vão ter uma carreira bonita. Não só lançar em um ou dois jogos, e daqui a pouco esse menino se perde. Jogar no Cruzeiro não é fácil, a cobrança é muito alta. Precisamos de cuidado e compreensão”, encerrou Adilson.

Além de Thiago e Welinton, o Cruzeiro utilizou diante do Boa os pratas da casa Cacá, Rafael Santos, Adriano, Edu, Jadsom, Maurício e Alexandre Jesus – todos com idade sub-23.

O planejamento da diretoria passa por aproveitar a base no Mineiro para minimizar custos e ter condições de contratar jogadores que se destacarem nos estaduais de São Paulo e Rio de Janeiro.

O Núcleo Dirigente Transitório informou que o orçamento do Cruzeiro para 2020 gira em torno de R$ 80 milhões, valor correspondente a 10% da dívida total do clube, estimada em R$ 800 milhões. O passivo cresceu 110% na administração do ex-presidente Wagner Pires de Sá.

Estado de Minas

× Como posso te ajudar?
%d blogueiros gostam disto: