Moeda americana acumula valorização superior a 30% somente neste ano

O dólar iniciou as negociações desta quinta-feira, 16, em queda, de cerca de 0,2%, cotado a R$ 5,37, em meio a um tom mais negativo nos mercados internacionais. O fechamento de quarta-feira, 15, ficou em R$ 5,38.

Somente neste ano, a moeda americana acumula valorização de 30%. Em janeiro de 2020, por exemplo, nos primeiros pregões, a cotação estava próxima de R$ 4. Mesmo assim, o patamar atual não é o maior atingido de maneira nominal, quando não se desconta a inflação. E, 14 de maio, o valor atingido foi de R$ 5,9718. Depois disso, o dólar chegou a custar abaixo de R$ 4,90, mas vem se estabilizando nas últimas semanas entre R$ 5,30 e R$ 5,40.

Nas casas de câmbio, o dólar turismo, de acordo com levantamento realizado pelo Estadão/Broadcast, é negociado próximo de R$ 5,60.
Mercados internacionais

As Bolsas da Ásia fecharam em baixa nesta quinta-feira, 16, após dados mistos da China alimentarem preocupações sobre o ritmo de recuperação da segunda maior economia do mundo após o choque do coronavírus.

Números de Pequim mostraram que o Produto Interno Bruto (PIB) da China teve expansão anual de 3,2% no segundo trimestre, superando expectativas de alta de 2,6% e após sofrer uma violenta contração de 6,8% nos primeiros três meses do ano em função dos efeitos da pandemia de coronavírus, que teve início na cidade chinesa de Wuhan. Já a produção industrial do país cresceu 4,8% em junho ante igual mês do ano passado, como se esperava. Por outro lado, as vendas no setor varejista sofreram uma inesperada queda anual de 1,8% no mês passado, indicando que a China ainda tem bolsões de fraqueza.

Terra.com.br

× Como posso te ajudar?
%d blogueiros gostam disto: