Bandidos conseguiram fugir levando cerca de R$ 169 mil da agência do Banco Sicoob, em Bom Jesus do Amparo, em uma ação criminosa, conhecida popularmente como “crime do sapatinho”, que teve início na noite de ontem (16) quando a gerente e o marido foram rendidos em casa. A polícia só tomou conhecimento do fato na manhã desta sexta-feira, 17 de janeiro de 2020, quando a mulher saiu com o dinheiro do banco.

Segundo informações, na noite de ontem os bandidos renderam o casal em casa, uma parte dos autores saíram com o marido e a outra ficou para receber o dinheiro. A gerente, temendo pela vida do companheiro, após chegar no local de trabalho, pegou cerca de R$ 169 mil e saiu com o dinheiro, momento este em que a polícia foi avisada após o sistema de segurança do banco ter sido acionado.

A mulher disse aos policiais que entregou o dinheiro para os bandidos nas proximidades de um condomínio na saída da cidade e que eles fugiram em um carro, de cor branca, em direção à BR-381. Após o pagamento do resgate, o marido da mulher foi libertado no Bairro Andiroba, às margens da BR-040, na cidade de Esmeraldas.

As polícias Militar e Civil assim que foram avisadas foram para o banco, mas na chegada dos policiais a mulher já havia saído com o dinheiro. Os policiais militares durante o rastreamento encontraram o Renault Sandero, cor branca, placa PZK-4704, que estava abandonado em uma estrada de terra, de acesso ao Distrito de Antônio dos Santos, em Caeté. Segundo a polícia, o veículo estava clonado e foi levado para o pátio credenciado.

Já na cidade de Esmeraldas, os militares encontraram um outro carro, que possivelmente foi usado no sequestro, completamente queimado. O marido da gerente foi levado até a sede do Departamento de Operações Especiais (DEOESP) da Polícia Civil, em Belo Horizonte, onde foi ouvido e em seguida liberado.

Segundo informações, um suspeito já foi identificado através de fotos que foram apresentadas para a gerente, que, após entregar o dinheiro aos bandidos, retornou até a agência bancária onde relatou detalhes do crime para os policiais. A ocorrência, registrada pelos militares, será encaminhada à Polícia Civil que já instaurou um inquérito para investigar o caso.

Thales Benício – Caraça FM

× Como posso te ajudar?
%d blogueiros gostam disto: