Parece cena de filme, mas aconteceu em Belo Horizonte. Uma mulher de 38 anos, condenada a 21 anos de prisão por assassinato triplamente qualificado, escapou pela porta da frente do Fórum Lafayette, nos instantes finais do julgamento, que ela respondia em liberdade.

A fuga ocorreu na tarde dessa terça-feira (3), entre a réplica e tréplica dos advogados dela. Ana Aparecida Morais Ribeiro pediu autorização para se ausentar da sessão para fumar e não voltou. A ré foi encontrada na madrugada desta quarta (4) em Gouveia, na Região do Vale do Jequitinhonha, escondida em um ônibus de viagem que seguia para Minas Novas.

Ana vai cumprir pena pelo homicídio do marido, o fazendeiro Francisco Brandão, de 76 anos, morto em 2012. Segundo os autos do processo, a criminosa teria encomendado o crime a um pistoleiro, que armou uma emboscada para o idoso em uma estrada próxima de Maria Nunes, na zona rural de Santo Antônio do Itambé. O assassino já foi julgado e está preso. Um terceiro envolvido no caso, que teria feito a ponte entre Ana e o pistoleiro, ainda aguarda julgamento.

Pausa para fugir
De acordo com a ata da audiência, Ana obteve consentimento para transitar pelo fórum porque respondia o processo em liberdade. A sessão foi finalizada mesmo com a ausência dela. Ao fim do julgamento, os jurados a consideraram culpada pelo crime e ela então foi condenada a 21 anos de reclusão.

A fuga foi amplamente divulgada nas redes sociais. A captura coube à Polícia Militar de Gouveia, que recebeu uma denúncia de que uma mulher com as mesmas características de Ana havia embarcado num ônibus com destino a Minas Novas, que passaria por Gouveia nas primeiras horas desta quarta. Os agentes da corporação montaram um cerco para esperá-la, abordaram o veículo e realizaram a prisão.

A PM explica que a detenta é natural da Região do Serro, mas não soube informar para onde ela planejava fugir.

Estado de Minas

× Como posso te ajudar?
%d blogueiros gostam disto: