O desaparecimento Marta Soares da Fonseca, de 41 anos, pode ser desvendado pela Polícia Civil. Já está na Divisão Especializada de Referência a Pessoa Desaparecida um homem que foi flagrado pelas câmeras de segurança da rodoviária de Belo Horizonte abordando a mulher assim que ela desce de um ônibus no terminal. Ela desapareceu em 17 de setembro.

As imagens foram divulgadas pela Polícia Civil nessa segunda-feira. Hoje, por volta das 16h30, policiais militares foram até a Vila Cristina, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, averiguar uma denúncia de que o suspeito estaria em uma casa na Rua Pirapora. De acordo com o boletim de ocorrência da PM, os policiais foram informados pelos moradores que o homem teria fugido do local pulando muros de imóveis vizinhos.

Os policiais perseguiram o suspeito e conseguiram encontrá-lo em um matagal às margens da Via Expressa. Com ele, foram apreendidas duas mochilas, uma preta e outra cinza, R$ 170 em dinheiro, celular, baterias reservas do aparelho, além de roupas. Ele foi encaminhado para a delegacia, onde vai prestar depoimento. Ainda não há informações sobre a mulher desaparecida.

A suspeita sobre o homem apareceu depois da análise das câmeras de segurança da rodoviária de Belo Horizonte. No vídeo divulgado nessa segunda-feira pela Polícia Civil, Marta desembarca de um ônibus no terminal. Assim que desce do veículo, ela é abordada por um homem. Os dois conversam por um tempo, e a mulher se afasta. Em seguida, ele volta a se aproximar dela e os dois saem andando juntos. Em uma outra imagem, é possível ver Marta e o homem sentados em um banco da rodoviária conversando. Depois, eles aparecem caminhando juntos. Os dois andam de forma apressada e deixam o terminal.

A atitude do homem levantou a suspeita da Polícia Civil. Antes de se encontrar com Marta, ele aborda diversas pessoas na rodoviária. Com um papel nas mãos, ele parece pedir algo para os passageiros. Primeiro, conversa com alguns usuários próximo aos guichês de compras de passagens. Depois, desce para as plataformas de desembarques, onde continuou a ação.

Estado de Minas

Comentarios

Comentarios