O Prefeito Municipal Ronaldo Lage Magalhães concedeu uma entrevista coletiva à imprensa na tarde desta segunda-feira, 10 de abril de 2017, ao completar os exatos 100 dias do seu governo, para divulgar qual era a real situação da prefeitura quando se iniciou o seu mandato em janeiro deste ano.

Ronaldo Magalhães afirmou que quando assumiu a prefeitura encontrou um rombo nas contas públicas que acumulava uma dívida de R$ 146 milhões e que não tem previsão de quando será possível pagar os credores, além disso, seu governo deparou com um déficit de R$ 8 milhões, onde a prefeitura estava arrecadando R$ 29 milhões e gastando R$ 37 milhões.

Durante os primeiros 100 dias da sua gestão, a administração do governo Ronaldo Magalhães teve que reduzir os gastos, o prefeito afirmou que já conseguiu reduzir 50% do déficit e que pretende acabar com essa diferença ainda no primeiro ano de seu mandato.

A dívida deixada pelo governo passado é o maior saldo negativo da história de Itabira. Os relatórios foram encaminhados para o Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais que poderá ser entregue ao Ministério Público devido à lei de responsabilidade fiscal.

Quais as medidas tomar?

O prefeito juntamente com a sua equipe retirou de pauta o seu plano de governo elaborado para Itabira; “Com responsabilidade e pés no chão, vamos ter que refazê-lo”, “Trabalhar fervorosamente para baixar o custeio e equilibrar os gastos com a receita; Ir de setor em setor na administração pública e diminuir gastos, em alguns deles será como formatar uma nova estrutura de funcionamento”, afirmou Ronaldo Magalhães.

Uma das ações da atual administração que já gerou economia para o governo foi à lei de extinção dos cargos de administração direta o que trouxe uma economia de R$ 500 mil por mês, o fim do apostilamento também resultou em uma economia no valor de R$ 200 mil mensal que irá repercutir futuramente no alívio do caixa da prefeitura.

Comentarios

Comentarios