Uma mulher de 42 anos foi estuprada na tarde desse sábado (24) por Rosinaldo Alves de Souza, de 41, motorista do aplicativo de transporte privado 99Pop. O suspeito ainda não foi encontrado e as investigações são conduzidas pela 3ª Delegacia de Polícia Civil de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A corrida foi feita em um veículo modelo Fiat Pálio prata.

Segundo relatos da vítima à PM, a mulher contratou uma viagem rumo ao Bairro Tupã, em Contagem, onde trabalharia como garçonete em uma festa. No caminho, ela afirmou que pagaria pelo serviço com o cartão de crédito, o que gerou insatisfação do motorista, conforme o Boletim de Ocorrência. Por isso, as partes acordaram que o pagamento seria feito via depósito bancário feito pelo marido da vítima.

Ainda durante o percurso, o condutor do veículo afirmou que se sentia “carente”. Porém, a mulher afirmou à polícia que desconversou, não deu continuidade ao assunto e pediu agilidade do motorista pois estava atrasada para trabalhar.

Contudo, segundo a polícia, o homem ameaçou a vítima e acariciou as pernas dela. Ele disse que a abandonaria na LMG-808, que liga Contagem a Esmeraldas. Neste momento, a mulher começou a chorar, conforme o Boletim de Ocorrência.

Rosinaldo deu várias voltas para não chegar ao destino solicitado, conforme a corporação. Diante disso, o suspeito afirmou que estava perdendo muito tempo com a mulher e que “não aceitaria” tamanho prejuízo.

Por isso, eles pararam em um posto de combustíveis no Bairro Vila Magdalena, em Contagem, onde a mulher foi forçada a abastecer o carro do suspeito. Ela gastou R$ 71, segundo a polícia, e foi abandonada no estabelecimento.

A vítima acionou a PM, que compareceu ao posto. Ela recusou atendimento médico e pediu para que os militares a deixassem na Estação Eldorado do metrô, na qual iria para casa.

Com os dados do motorista e do Fiat Pálio em mãos, a corporação buscou o endereço no qual o carro está registrado, situado em Sabará, na Grande BH. No entanto, o proprietário do meio de transporte o empresta a Rosinaldo e não foi conduzido pela polícia.

O dono do veículo repassou todas as informações do motorista à PM. Ainda assim, o suspeito não foi encontrado nem atendeu às ligações da polícia.

Procurada, a assessoria do aplicativo 99Pop informou que o perfil do condutor foi bloqueado do aplicativo. Além disso, o app ressaltou que “se solidariza com a vítima e está em contato com ela para prestar todo o apoio que for necessário”. A empresa também destacou que “se encontra aberta a colaborar com a polícia”. Atualmente, o app disponibiliza o telefone 0800-888-8999 para auxiliar os usuários.

Confira a nota da 99Pop na íntegra:

 

“A 99 informa que recebeu de uma passageira a grave denúncia envolvendo um motorista da plataforma. De acordo com ela, o caso ocorreu no sábado, dia 24 de novembro, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG). O perfil do condutor foi bloqueado do aplicativo.

A 99 se solidariza com a vítima e está em contato com ela para prestar todo o apoio que for necessário. A empresa também se encontra aberta a colaborar com a polícia.

A 99 repudia esse e quaisquer outras ocorrências de violência e está trabalhando 24 horas por dia, 7 dias por semana, para colaborar com a segurança dos usuários. Entre as funcionalidades desenvolvidas para auxiliar vítimas de casos como esse está o canal de atendimento exclusivo para incidentes de segurança no 0800-888-8999, que oferece auxílio imediato.” 

Estado de Minas

Comentarios

Comentarios