Uma mãe busca justiça para o filho, de apenas 10 anos, que passou por momentos de dor e medo nos últimos meses na escola onde estuda, na Região de Venda Nova, em Belo Horizonte.

O menino, que é autista, vinha sendo agredido pelo monitor responsável por acompanhá-lo na sala de aula. Os episódios de violência terminaram depois que a mulher recebeu vídeos que confirmavam o caso.

Segundo a Secretaria de Educação, o funcionário foi demitido. O caso já é investigado pela Polícia Civil.

A criança estuda na escola municipal, que fica no Bairro Piratininga, há dois anos. A mãe trabalha e o menino fica na instituição em período integral, onde era acompanhado por dois monitores em turnos diferentes. O menino apareceu ferido pela primeira vez em dezembro. “No ano passado ele começou a chegar em casa machucado. Eles falaram que ele caiu, quebrou um dente, que o rosto dele estava machucado”, explica Kátia Alves Dourado. Na época, ela registrou um boletim de ocorrência por causa dos ferimentos.

Estado de Minas

Comentarios

Comentarios