O que os clubes brasileiros farão durante a parada da Copa do Mundo? No Atlético, a comissão técnica já estabeleceu os parâmetros dos treinamentos entre os dias 25 de junho e 17 de julho, véspera da partida contra o Grêmio. E é o próprio técnico Thiago Larghi quem explica.

“Como sabemos, esse primeiro semestre foi muito corrido. São treinamentos em função de variação de algum sistema tático que a gente pode usar na frente. É, dentro do nosso modelo de jogo, dar uma carga mais consistente para os nossos jogadores. A gente sabe que eles têm muita qualidade. Para a gente chegar no objetivo final no final do ano, a gente precisa estabelecer melhor ainda esses parâmetros. A gente só conseguiu dar o padrão jogando, jogo em cima de jogo. Não houve um tempo de preparação. Agora, finalmente, a gente está prestes a ter esse tempo”, explica Larghi, em entrevista exclusiva ao Superesportes.

Substituto de Oswaldo de Oliveira, Thiago Larghi assumiu interinamente o comando técnico do Atlético em 9 de fevereiro. Foram 32 jogos disputados em um período de 124 dias – média um pouco inferior a uma partida a cada quatro dias. Apesar do pouco tempo para treinar, o treinador conseguiu implementar um padrão.

Com isso, os resultados e o desempenho melhoraram. Taticamente, o Atlético já apresenta variações. No momento ofensivo, o 4-3-3 – que se transforma, de acordo com as situações de jogo, em 4-1-4-1 ou 4-4-2 – é o sistema mais adotado. No defensivo, o time dá preferência a formações que contem com duas linhas de quatro jogadores.

“A gente prioriza o 4-3-3. É a nossa formação principal com a bola. Sem a bola, a gente varia entre o 4-4-2, o 4-4-1-1 ou um 4-1-4-1. Na maior parte das vezes, a gente usou um 4-1-4-1, mas também temos usado o 4-4-2”, confirma Larghi.

O treinador até admitiu a possibilidade de utilizar os dias de treinamentos para acrescentar outras variações táticas ao time. A tendência, porém, é que, durante a intertemporada, a comissão técnica tente solidificar os sistemas já testados.

“A gente pode acrescentar uma nova formação, desde que a gente entenda que seja pertinente aos jogadores que a gente tem. Mas, principalmente, é focar nessas variações que a gente já vem trabalhando, mas que a gente não teve tempo de treiná-las especificamente e elas só vieram evoluindo ao longo dos jogos. Em alguns jogos, a gente sabe que poderia ter tido resultados melhores até. Às vezes até segurar o resultado, como nos jogos fora de casa em que a gente esteve vencendo todos eles até agora no Brasileiro. Poderíamos ter segurado um resultado melhor, às vezes um ponto ou até três pontos. A gente sabe muito bem que éramos capazes de conseguir e que estaríamos na frente”, completou Larghi.

Os jogadores do Atlético estão de férias. A reapresentação na Cidade do Galo está marcada para o dia 25 de junho, uma segunda-feira. São pouco mais de três semanas de treinamentos até o jogo contra o Grêmio, na Arena, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. O duelo está marcado para 18 de julho, uma quarta-feira, às 21h45. Atualmente, o time alvinegro ocupa a segunda colocação da Série A, com 23 pontos, quatro a menos que o líder Flamengo.

Estado de Minas

Comentarios

Comentarios