Na semana passada, a Prefeitura deu início ao novo contrato de manutenção, recuperação e melhoramentos das estradas rurais de Itabira. Os serviços começaram pela via que liga os distritos Senhora do Carmo e Ipoema.

Neste novo modelo adotado pela Secretaria Municipal de Obras, Transportes e Trânsito (SMOTT), os trabalhos envolvem a preparação do terreno, o encascalhamento dos morros, a compactação dos trechos com buracos, além da execução dos bigodes, “que são as saídas de água que evitam o seu escoamento para a estrada no período chuvoso”, explicou Ronaldo Pires Lott, secretário de Obras.

A principal diferença deste contrato, segundo o secretário, é a forma de gerenciar a produção que, ao contrário dos antigos, agora é feita pela própria contratada. “O serviço não é mais por hora de máquina. A Prefeitura não vai mais apontar o horário que a máquina começou a trabalhar e se parou uma ou três horas, isso não importa mais. Agora vamos fiscalizar e a empresa vai receber pelo que produzir, não existe mais a perda de produtividade”, avaliou Ronaldo Lott, que disse acreditar ainda, no novo modelo como um “divisor de águas” na cidade, pois o atendimento à comunidade rural será mais eficaz que nos contratos antigos, praticados há mais de 25 anos. “Esperamos mudar de nível com esse modelo de melhoramento das vias rurais”, definiu ele.

A empresa executa os serviços nos trechos que são definidos pelos administradores dos distritos em conjunto com os técnicos da SMOTT. Com isso, a Prefeitura faz uma planilha e mede os locais com GPS (Global Positioning System). Em seguida, a empreiteira fica liberada para realizar a obra. “Então, os administradores e técnicos do Município fiscalizam o serviço e a qualidade. O cidadão também pode opinar se achar que está ruim ou inadequado, é só reclamar. A Prefeitura não paga e a empresa terá que refazer o trabalho”, salientou Ronaldo Lott.

Como informou o secretário, Itabira tem mais de dois mil quilômetros de estradas rurais, fato que dificulta a manutenção simultânea em várias localidades com os equipamentos municipais. Por isso, segundo ele, “com o novo contrato, as estradas ficarão melhores em relação ao ano passado. Vamos atender primeiro os lugares mais críticos. Muitos trechos que estavam intransitáveis, nossa expectativa é de resolver. Além disso, as máquinas da Prefeitura poderão fazer um serviço mais concentrado. Como a patrulha será menor e é uma estrutura mais morosa, elas ficarão concentradas em um local, dando mais qualidade à obra”. Ronaldo Lott afirmou ainda que os recursos deste contrato – mais de R$ 2 milhões – já foram garantidos pelo prefeito Ronaldo Magalhães até novembro. “A partir daí, o serviço diminuirá um pouco, porque muita coisa precisa ser arrumada e não podemos fazer todos de uma vez, ainda mais no período de chuvas”, finalizou.

Contrato

Por meio da Concorrência Pública nº 002, processo 80/2018, a empresa Santa Fé Ltda apresentou proposta de R$ 2.986.403,86 milhões para executar os serviços de pavimentação, compactação, drenagem e outros processos que atendam às necessidades das estradas rurais, no período de 12 meses. O contrato foi assinado no dia 9/7 e começou a ser executado na última quinta-feira (12).

Carmo e Ipoema

Na semana passada foram executados patrolamento, encascalhamento e reforço do subleito, ou seja, a remoção do material antigo. Os serviços continuam e, segundo José Américo Guedes Araújo, administrador distrital de Senhora do Carmo, “os serviços executados nos 18 quilômetros que ligam os distritos irão garantir mais segurança, conforto e qualidade aos usuários, principalmente aos moradores”.

Comentarios

Comentarios