Foi com arquibancada preenchida por milhares de mulheres que o Cruzeiro atropelou a URT na noite desta quarta-feira, no Mineirão, pela 10ª rodada do Campeonato Mineiro. Dono de organização tática impecável e extremamente ofensivo, especialmente na etapa inicial, o time de Mano Menezes derrotou o adversário de Patos de Minas por 3 a 0, gols de Rafael Sobis, Arrascaeta e Thiago Neves, todos eles marcados nos 45 minutos iniciais.
Embora o resultado não tenha mostrado nenhuma grande novidade, uma vez que o Cruzeiro está invicto no Estadual e tem apresentado futebol acima da média, a atmosfera do Mineirão chamou atenção. Homenageadas nesta quarta-feira pelo Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta quinta (8), as torcedoras celestes protagonizaram a festa no Gigante da Pampulha. Desde o pré-jogo, na Esplanada, até a comemoração pelos gols da equipe. Mostraram mais uma vez que o estádio pode, sim, ser o lugar delas. Conforme divulgado pela Minas Arena, o estádio recebeu aproximadamente 11 mil mulheres, quase a metade dos 22.962 espectadores.
Na próxima rodada, a última da primeira fase do Campeonato Mineiro, o Cruzeiro visita o Patrocinense no estádio Pedro Alves do Nascimento, em duelo marcado para o próximo domingo (dia 11), às 17h. O time de Mano Menezes, que agora soma 28 pontos, já está garantido como líder da fase classificatória desde a vitória por 1 a 0 sobre o Atlético, na nona rodada. A URT, por sua vez, ainda lutará por uma vaga nas quartas de final do Estadual em confronto contra o Boa Esporte, também no domingo, às 17h, no Zama Maciel.
O jogo
Como virou praxe em 2018, o Cruzeiro iniciou o duelo diante da URT sem dar qualquer tempo para o adversário pensar o jogo. Absolutamente organizado, com linhas muito próximas e transições velozes, o time de Mano Menezes amassou a equipe de Patos de Minas desde o primeiro apito do árbitro Ronei Cândido Alves. Desperdiçou duas boas chances, com Arrascaeta e Bruno Silva, antes de abrir o marcador, aos 17’.
Escolhido para comandar o setor de ataque na noite desta quarta-feira, Rafael Sobis aproveitou desvio de cabeça de Thiago Neves dentro da área para marcar seu terceiro gol em 2018. 1 a 0. O segundo não demorou a sair. Seis minutos depois, aos 23’, o camisa 7 foi responsável por dar assistência para Arrascaeta. De primeira, da entrada da pequena área, o uruguaio ampliou para o Cruzeiro. 2 a 0.
Mesmo atrás do marcador e muito pressionada, a URT manteve a estratégia do jogo reativo, esperando a Raposa cometer algum erro para criar suas oportunidades. Chegou a assustar Fábio aos 26’, mas nada mais do que um susto, já que o juiz assinalou uma falta. O Cruzeiro, por sua vez, seguiu aproveitando o espaço dado pelo adversário no meio-campo e criando chances claras de aumentar ainda mais o placar. Aos 34’, Mancuello fez lançamento na medida para Sobis, que deixou Thiago Neves livre, de frente para Carlão. O camisa 30 errou a finalização.
Errou uma vez e só. Aos 41’ ele não desperdiçou. Em nova assistência de Rafael Sobis – que fez primeiro tempo impecável, muito participativo e com ótimo posicionamento –, Thiago Neves recebeu a bola na grande área, dominou e virou batendo para acertar o canto direito de Carlão em chute preciso. 3 a 0. O placar da primeira etapa ilustrou bem o que foram os 45 minutos iniciais, de domínio absoluto do Cruzeiro e organização tática à lá Mano Menezes. Para ser ter uma ideia, foram 17 finalizações da Raposa contra uma só da URT.
Consciente do domínio celeste no meio-campo, o técnico Rodrigo Santana, da URT, voltou do intervalo com o setor mais povoado. Trocou o atacante Raphael Macena pelo meia Diogo Orlando e substituiu o lateral-esquerdo Jean Carioca pelo zagueiro Rodolfo. As mudanças se mostraram eficazes, conseguiram conter o volume de chances criadas pelo Cruzeiro, mas não foram suficientes nem de longe para mudar a história do jogo.
CRUZEIRO 3 X 0 URT
CRUZEIRO
Fábio; Lucas Romero, Digão, Dedé e Marcelo Hermes; Lucas Silva e Bruno Silva (Ezequiel) ; Mancuello (Robinho), Thiago Neves (Raniel) e Arrascaeta; Rafael Sobis. Técnico: Mano Menezes
URT
Carlão; Carlinhos, Dão, Victor Salinas e Jean Carioca (Rodolfo); Douglas Maia, Jô, Bruninho e Eduardo Ramos (Luis Fellipe); Macena (Diogo Orlando) e Felipe Alves. Técnico: Rodrigo Santana
Gols: Rafael Sobis (aos 17’1º T), Arrascaeta (aos 23’1º T), Thiago Neves (41’1º T)
Cartões amarelos: Egídio, Digão, Rafael Sobis, Lucas Romero (Cruzeiro), Dão, Bruninho, Victor Salinas (URT)
Motivo: 10ª rodada do Campeonato Mineiro
Estádio: Mineirão
Data: quarta-feira, 7 de março de 2018
Árbitro: Ronei Cândido Alves
Estado de Minas

Comentarios

Comentarios