Fundado em 2 de janeiro de 1921, o Cruzeiro comemora nesta terça-feira 97 anos de uma história repleta de troféus importantes, o últimos deles, o penta da Copa do Brasil, conquistado há pouco mais de quatro meses. Originado de uma colônia italiana de Belo Horizonte, o clube celeste cresceu de maneira significativa a partir da inauguração do Mineirão, em 1965. Entre seus tantos títulos estão a Copa Libertadores (1976 e 1997), o Campeonato Brasileiro (1966, 2003, 2013 e 2014) e a Copa do Brasil (1993, 1996, 2000, 2003 e 2017). Pelo aniversário, a já tradicional missa de ação de graças será celebrada às 19 horas, no Ginásio Poliesportivo do Barro Preto, com entrada pela Rua Ouro Preto (em frente ao Fórum).
Esse será o primeiro evento oficial de Wagner Pires de Sá como presidente do Cruzeiro. Ele sucede Gilvan de Pinho Tavares, mandatário nos últimos seis anos e que deixou o clube tendo conquistado, entre outros, dois Brasileiros e uma Copa do Brasil. Além das responsabilidades administrativas e no âmbito esportivo, ficará a cargo de Wagner organizar o centenário do Cruzeiro, uma vez que seu mandato termina em 31 de dezembro de 2020, a dois dias da expressiva data para a Raposa.
Embora ainda tenha muito tempo para planejar as festividades, a nova diretoria do Cruzeiro começa a pensar desde já novidades para a comemoração. Neste ano, inclusive, já alterou o local da missa. Antes, a cerimônia era mais simples e acontecia sem a presença de muitos torcedores no Salão do Parque Esportivo do Barro Preto. O novo local, o Ginásio Poliesportivo, foi escolhido por Marco Antônio Lage, novo vice-executivo do Cruzeiro e que irá liderar a “plataforma centenário”.
“Existe o projeto de um museu que estará dentro de uma plataforma de projetos que vamos apresentar no ano que vem, que vamos chamar de centenário. O primeiro mandato do Wagner termina em 31 de dezembro de 2020. Dois dias depois, o Cruzeiro fará cem anos. Então, essa plataforma começa a ser desenvolvida agora, em 2018, 2019, 2020, para que no dia do centenário do Cruzeiro exista uma plataforma já consolidada”, disse o executivo ao Superesportes em entrevista realizada no dia 15 de dezembro.
Missa virou data para reforços
Desde a última missa, quando Gilvan, então presidente, anunciou a contratação de Thiago Neves, a cerimônia e o dia 2 virou certeza da oficialização de novos reforços. Até por acontecer justamente no período de início de ano, quando os clubes estão se movimentando no mercado de transferências. Não há desta vez, porém, expectativa de que um grande jogador seja apresentado, já que Wagner Pires de Sá antecipou acertos encaminhados com o volante Bruno Silva, do Botafogo; lateral-direito Edílson, do Grêmio; meia-atacante David, do Vitória, e o lateral-esquerdo Marcelo Hermes, do Benfica. Egídio e Fred já foram anunciados oficialmente pelo Cruzeiro.
Estado de Minas

Comentarios

Comentarios