O Cruzeiro deu sequência à preparação para o duelo decisivo diante do Boca Juniors, marcado para quinta-feira, às 21h45, no Mineirão. Nesta terça, Mano Menezes comandou novo treinamento na Toca da Raposa II e mais uma vez permitiu que os jornalistas acompanhassem somente o aquecimento dos jogadores. Como não existem grandes mistérios sobre a escalação da equipe, o treinador utilizou a tarde reservada para seguir montando a estratégia do jogo em Belo Horizonte.

Todo o elenco cruzeirense participou da atividade no CT. Com a liberação de Fred, não há mais jogadores no departamento médico do clube. A tendência é que a escalação para o duelo contra o Boca seja confirmada com Fábio; Edilson, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Robinho, Thiago Neves e Arrascaeta; Barcos.

Desta forma, Mano Menezes poderá utilizar seu ‘time ideal’ novamente depois de três semanas. A última oportunidade de escalar essa formação foi no duelo de ida da semifinal da Copa do Brasil, na vitória por 1 a 0 sobre o Palmeiras, em 12 de setembro, no Allianz Parque. No duelo seguinte, contra o Atlético (empate por 0 a 0), o treinador utilizou reservas; contra o Boca Juniors (derrota por 2 a 0), na ida das quartas da Libertadores, e diante do Palmeiras (vitória por 1 a 0), na volta da Copa do Brasil, Mano não teve Arrascaeta à disposição. Já nos encontros com Santos (vitória por 2 a 1) e Palmeiras (derrota por 3 a 1) pelo Brasileirão, o técnico também optou por mesclar titulares e reservas.

A maior ‘dor de cabeça’ para Mano Menezes nesta quinta-feira será a montagem do banco de reservas do Cruzeiro. De acordo com as regras da Conmebol, apenas sete jogadores podem ficar como suplentes na Libertadores. Como tem todo o grupo à disposição, o treinador terá que cortar 13 jogadores da relação final. A maior expectativa é se o atacante Fred será opção no Gigante da Pampulha.

O camisa 9 voltou aos jogos oficiais no último domingo, na derrota do Cruzeiro por 3 a 1 para o Palmeiras, pelo Brasileirão, depois de seis meses em tratamento de uma cirurgia no joelho. O ataque, no entanto, é um dos setores em que o clube celeste tem mais opções. Raniel, Sassá e Barcos atuam na mesma posição de Fred. A dúvida, portanto, é se Mano levará os quatro para o jogo.

Depois de perder por 2 a 0 na Argentina, o Cruzeiro precisará igualar o placar no Mineirão para levar a decisão para os pênaltis. Se sofrer um tento, o time celeste terá de marcar quatro, uma vez que o gol qualificado é critério de desempate na Libertadores. Caso vença por 3 a 0, a Raposa garantirá a tão sonhada vaga nas semifinais do torneio sul-americano.

Estado de Minas

Comentarios

Comentarios