Como esperado, Mano Menezes não permitiu que os jornalistas acompanhassem a atividade de reapresentação do Cruzeiro, na tarde desta segunda-feira, na Toca da Raposa II. Esse foi o primeiro trabalho depois da vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense, no sábado, pelo Brasileiro, e também marcou o início da preparação para o duelo decisivo pela Copa Libertadores, contra o Flamengo, marcado para quarta-feira, às 21h45, no Mineirão.

Os dois grandes mistérios na escalação da equipe são na lateral direita e no ataque. Na linha defensiva, brigam por posição Lucas Romero e Edilson. Titular contra o Fluminense, o argentino leva pequena vantagem, já que o lateral de origem se recuperou recentemente de um edema na coxa direita. Já no setor ofensivo, Mano Menezes indicou que utilizará Hernán Barcos. Preferido da torcida, Raniel deverá iniciar a partida no banco de reservas.

Além de Barcos e Egídio, que entraram na etapa final, o zagueiro Leo foi poupado por Mano Menezes do duelo contra o Fluminense. A tendência é que os três sejam titulares diante do Flamengo. Assim, o Cruzeiro deverá ser escalado com Fábio; Lucas Romero (Edilson), Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Robinho, Thiago Neves e Arrascaeta; Barcos (Raniel).

Antes do duelo contra o Flamengo, o Cruzeiro ainda treinará nesta terça-feira, na Toca da Raposa II. E a atmosfera promete ser especial já na véspera do duelo decisivo. As três maiores organizadas do clube se mobilizaram e deverão lotar a porta do CT com o objetivo de apoiar já 24 horas antes da partida. Os ingressos comercializados pelo clube já estão esgotados desde a última terça-feira.

Como venceu o Flamengo jogo de ida, no Maracanã, por 2 a 0, o Cruzeiro poderá até perder por 1 a 0 ou por 2 a 1 que estará garantido nas quartas de final da Libertadores. Um revés por 2 a 0 levaria a decisão para os pênaltis. Se avançar, a Raposa encontrará Boca Juniors-ARG ou Libertad-PAR na próxima fase do torneio sul-americano.

Estado de Minas

Comentarios

Comentarios