O torcedor do Cruzeiro viveu um domingo nostálgico no Mineirão. Antes do duelo contra o Flamengo, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro, houve jogo festivo entre os campeões da Tríplice Coroa de 2003 e a equipe de masters da Raposa. Melhor para o time de Alex, Aristizábal, Maldonado, Cris, Maurinho e companhia, que venceu por 2 a 1. Quando a bola rolou para valer, novamente veio à tona um sentimento de saudade. Everton Ribeiro, bicampeão brasileiro pelo clube celeste em 2013 e 2014, literalmente fez chover no Gigante da Pampulha. Ele marcou os dois gols da vitória rubro-negra por 2 a 0. O primeiro, aos 7min da etapa inicial, foi uma verdadeira pintura, com direito a caneta no lateral-esquerdo Egídio e, mesmo com pouco ângulo, finalização precisa na ‘bochecha’ da rede, sem chances para Fábio. No segundo, aos 6min da etapa complementar, o camisa 7 chutou de longe, com muito efeito, e deu números finais ao confronto. Além de balançar a rede, Everton Ribeiro infernizou a defesa cruzeirense com dribles, sofreu faltas e colaborou com assistências para os colegas.
O resultado, contudo, não foi suficiente para alimentar o sonho do Flamengo de brigar pelo título nacional até a última rodada. Em São Januário, o Palmeiras venceu o Vasco por 1 a 0, com gol do atacante Deyverson, e garantiu a conquista do 10º Campeonato Brasileiro. O alviverde passou a contabilizar 77 pontos, contra 72 do rubro-negro. Na última rodada, os cariocas pegarão o Atlético-PR, no Rio de Janeiro.
Já o Cruzeiro permaneceu na oitava colocação, com 52 pontos, e partirá para a última rodada do Campeonato Brasileiro desfalcado de quatro jogadores, todos em função do terceiro cartão amarelo: Ariel Cabral, Robinho, Fred e Dedé. O duelo contra o Bahia será no próximo domingo, dia 2 de dezembro, às 17h, na Arena Fonte Nova.
O jogo
Embora o Cruzeiro tenha ficado mais com a bola no primeiro tempo, foi o Flamengo quem criou as melhores oportunidades. Aos 6min, Uribe recebeu de Willian Arão e chutou rasteiro, exigindo boa defesa de Fábio. No minuto seguinte, Everton Ribeiro protagonizou lance espetacular: ele se livrou de Thiago Neves, invadiu a grande área, rolou a bola por entre as pernas de Egídio e chutou por cima do camisa 1 cruzeirense: 1 a 0.
Enquanto Everton Ribeiro tinha espaço para driblar, carregar a bola e produzir jogadas, o Cruzeiro enfrentava dificuldades diante da forte marcação rubro-negra. Apenas Fred, usando seu porte físico, procurava fazer o trabalho de pivô. Num desses lances, aos 21min, ele escorou a bola para Robinho, que bateu firme, de pé direito, ao lado da meta do goleiro César. As demais tentativas celestes nos primeiros 45 minutos não assustaram a defesa do Fla.
Na etapa final, o Cruzeiro começou melhor e passou tocar a bola no campo de ataque. Entretanto, uma jogada fortuita acabou proporcionando o contra-ataque que originou o gol do Flamengo. Quando Ariel Cabral buscou o toque para Egídio, a bola explodiu na perna do árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima e sobrou para o colombiano Cuéllar, que partiu em velocidade com a redonda. Na frente, Everton Ribeiro recebeu o passe, arriscou de fora da área com muita categoria e acertou a bola na gaveta: 2 a 0.
Em desvantagem, o auxiliar técnico Sidnei Lobo promoveu as entradas dos atacantes David e Sassá. O Cruzeiro melhorou significativamente e poderia até ter empatado, tamanha foi a superioridade nos 20 minutos finais. Por duas vezes, a zaga do Flamengo tirou a bola em cima da linha: uma com o lateral-direito Pará, aos 31min, em chute de David; e outra com o zagueiro Rhodolfo, logo na sequência, em tentativa de Egídio. O goleiro César ainda brilhou aos 34min, numa bomba de Edilson no meio da rua, e segurou o placar favorável ao rubro-negro.

Mas os torcedores do Cruzeiro pouco se importaram com o resultado do jogo. No fim das contas, houve provocação ao Flamengo pelo gol do Palmeiras contra o Vasco e gritos de “hexacampeão” alusivos à conquista da Copa do Brasil de 2018.

CRUZEIRO 0X2 FLAMENGO
CRUZEIRO
Fábio; Edilson, Dedé, Leo (Manoel, no intervalo) e Egídio; Lucas Romero e Ariel Cabral (Sassá, aos 27min do 2ºT); Robinho, Thiago Neves (David, aos 17min do 2ºT) e Arrascaeta; Fred
Técnico: Sidnei Lobo
FLAMENGO
César; Pará, Leo Duarte, Rhodolfo e Renê; Cuéllar, Willian Arão, Everton Ribeiro, Diego e Vitinho; Uribe (Lucas Paquetá, aos 22min do 2ºT)
Técnico: Dorival Júnior
Gols: Everton Ribeiro, aos 7min do 1ºT e aos 6min do 2ºT (FLA)
Cartões amarelos: Ariel Cabral, aos 9min, Lucas Romero, aos 14min do 1ºT. Robinho, aos 4min, Fred, aos 21min, Dedé, aos 38min, Edilson, aos 46min do 2ºT (CRU); Uribe, aos 32min, Renê, aos 41min do 1ºT. Cuéllar, aos 21min do 2ºT (FLA)
Motivo: 37ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Mineirão
 
Data: domingo, 25 de novembro de 2018
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins e Lúcio Beiersdorf Flor (RS)
Assistentes adicionais: Vinícius Gomes do Amaral e Eleno Gonzalez Todeschini (RS)
Pagantes: 20.527

Presentes: 27.616

Renda: R$ 343.624,00
Estado de Minas

Comentarios

Comentarios