O ciclo de Carlinhos Neves no Atlético chegará ao fim no encerramento do Campeonato Brasileiro. Após a partida contra o Grêmio, domingo, às 17h, no Independência, o preparador físico deixará o clube. Durante suas três passagens no clube (2001-2002, 2011-2014 e 2016-2017), foram, até o momento, 429 partidas. Agora, ele dá uma pausa para aproveitar a família em Curitiba.

A notícia do encerramento do vínculo de Carlinhos Neves com o Atlético foi dada pelo diretor de futebol do clube, Domênico Bhering. Ele afirmou ainda que o novo nome só será definido depois da eleição presidencial do clube, que acontecerá no dia 11 de dezembro.

“Depois do jogo contra o Santos, o Carlinhos me procurou em Santos falando que não fica para a temporada 2019. Tem projetos pessoais. Falei para repensar e isso está definido. É algo particular, situação foi para o Daniel, também falou com o Carlinhos para ele permanecer em 2018. Mas ele estava firme no seu propósito de não estar mais conosco em 2018. Tudo agora passa pela eleição, esperar 11 de dezembro, definir o presidente e definir junto com o Oswaldo – que imagino ser o nosso treinador -, essa decisão do preparador físico será tomada. Tudo já foi comunicado a todos que interessam do assunto. Isso será olhado pelos candidatos à presidência do clube”, disse.

Carlinhos Neves agora vai dar uma pausa na carreira. Ele quer aproveitar o tempo com a família, já que passou anos trabalhando longe de casa. Ele voltará para Curitiba e promete que não vai abandonar a carreira.

“Obrigado pelo convívio ao longo desses anos. Só confirmando a decisão que é difícil de ser tomada, ainda mais num clube igual ao Atlético, renomado internacionalmente. Muito orgulho de fazer parte desta estrutura, de participar ao lado de muita gente na elevação de patamar do clube de 2011 para cá. A decisão se deve ao fato de eu estar, se considerar só São Paulo e Atlético, são quase 17 anos sem morar na minha cidade, com minha família. Ainda teve Seleção Brasileira. É uma ânsia de estar próximo, não é adeus definitivo, não estou abandonado minha carreira de preparador físico, só hora de oxigenar. Tomamos a decisão com muita calma e estudo. Não há nada neste momento, só especulação de pessoas que trabalharam comigo. Mas não é o caso, fui muito feliz aqui, foram 430 jogos. É uma história, com acerto, com erros. Mas que fica, neste período todo eu trabalhei com muita gente competente, que se tornaram amigos. Essa história começou com Levir, voltei com o Cuca, tivemos Paulo Autuori, Diego Aguirre, Roger, Diogo, Micale, Oswaldo. Agradecer a todos, ao clube, ao torcedor, pelo respeito. Se faltou alguma coisa, eu peço desculpas”, despediu-se Carlinhos.

Carlinhos Neves no Atlético 

A primeira passagem de Carlinhos Neves pelo Atlético ocorreu em 2001. Ele chegou ao clube para trabalhar com o técnico Levir Culpi. Naquele ano, o Galo chegou à semifinal do Campeonato Brasileiro, tendo sido eliminado pelo São Caetano. Deixou o time alvinegro em maio de 2002.

Voltou ao Atlético em 2011 e participou do período de ouro do Galo. Foi bicampeão mineiro (2012/13), campeão da Copa Libertadores da América (2013), da Recopa Sulamericana (2014) e da Copa do Brasil (2014). Em 2014, foi convidado por Cuca para trabalhar no Shandong Luneng, da China.

Dois anos depois, voltou ao Galo como coordenador técnico. Neste ano, voltou a ser preparado físico. Deixa o Atlético com participação na preparação de 430 jogos – somando a partida derradeira contra o Grêmio – e ainda mais identificado com os atleticanos.

Estado de Minas

Comentarios

Comentarios