O Atlético estreou com derrota na Copa Sul-Americana 2018. Diante do time misto do San Lorenzo, no estádio Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires, na Argentina, o Galo jogou muito mal, principalmente no setor ofensivo, e acabou deixando o campo com o revés por 1 a 0, gol de Gudiño, em posição duvidosa. Agora, o Alvinegro terá que vencer em casa por dois gols de diferença para avançar à segunda fase da competição continental.
O time comandado por Thiago Larghi teve, assim como na final do Campeonato Mineiro, contra o Cruzeiro, no último domingo, muitas dificuldades para criar jogadas. Desta vez, no entanto, o time tinha 11 jogadores em campo. O quarteto ofensivo foi improdutivo mesmo contra uma equipe adversária recheada de reservas. A equipe alvinegra finalizou 12 vezes na partida, mas apenas duas delas (uma do zagueiro Bremer e outra do atacante Erik, ambas de longa distância) foram na direção do gol.
O jogo da volta contra o San Lorenzo acontecerá no dia 8 de maio, às 21h45, em Belo Horizonte. O foco do Atlético agora é no Campeonato Brasileiro. Domingo, às 16h, o Galo visita o Vasco, em São Januário, pela estreia na Série A.
O jogo
O Atlético entrou em campo com apenas uma mudança em relação ao time que foi derrotado pelo Cruzeiro: Bremer ganhou a vaga de Leonardo Silva, vetado por causa de uma pequena lesão na coxa direita. Já os argentinos pouparam grande parte dos titulares por estarem focados no Campeonato Argentino.
A primeira etapa alvinegra não agradou. O time comandado por Thiago Larghi até controlou a posse de bola na primeira parte da etapa inicial, mas não atacou os argentinos com perigo. O Galo teve dificuldades na transição e sempre que chegou ao ataque teve poucos homens pisando na área adversária. Ricardo Oliveira esteve bem isolado.
Sem conseguir chegar perto do gol, o Atlético tentou chutes de longa distância, mas não levou muito perigo. Foram sete finalizações erradas e apenas uma certa. Os argentinos, que não assustavam muito, chegaram ao gol aos 38’. Após boa jogada, Castro finalizou e a bola desviou no meio da área. Victor salvou com o pé, mas, no rebote, Gudiño, em posição duvidosa, empurrou para as redes: 1 a 0.
O Atlético voltou para a etapa final e quase empatou, mas Otero perdeu a chance num chute cruzado. Foi só. O san Lorenzo não deu espaços para o Alvinegro e criou chances perigosas para ampliar o marcador. Blandi, duas vezes, e Díaz, tiveram oportunidades, mas não conseguiram marcar.
Vendo tamanha ineficiência ofensiva da equipe alvinegra, Thiago Larghi fez mudanças: Gustavo Blanco no lugar de Adilson, Erik na vaga de Otero e Tomás Andrade na vaga de Elias. O Atlético pressionou, mas sem qualquer inspiração, acabou derrotado na Argentina.
SAN LORENZO 1 X 0 ATLÉTICO
 
San Lorenzo
Navarro; Díaz, Gonzalo Rodríguez, Senesi e Rojas; Gudiño, Mercier, Robert Piris e Castro; Botta (Cavallaro) e Blandi (Reniero)
Técnico: Claudio Biaggio
 
Atlético
Victor; Patric, Bremer, Gabriel e Fábio Santos; Adilson (Gustavo Blanco); Luan (Tomás Andrade), Elias, Cazares e Otero (Erik); Ricardo Oliveira
Técnico: Thiago Larghi
Gols: Gudiño, aos 39 minutos do primeiro tempo;
Cartões amarelos: Robert Piris, Díaz (SAN); Gustavo Blanco, Bremer (ATL)
Motivo: jogo de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana
Local: Estádio Pedro Bidegain (Nuevo Gasómetro), em Buenos Aires, na Argentina
Data e horário: 11 de abril de 2018, às 19h15
Árbitro: Leodan González (Uruguai)
Auxiliares: Richard Trinidad (Uruguai) e Gabriel Popovits (Uruguai)
Estado de Minas

Comentarios

Comentarios